top of page
Buscar
  • Foto do escritorRAPHAEL FIORE

Compra de imóvel e sua reflexão!

A compra de imóveis em São Paulo é o sonho de muita gente. Estar no centro comercial do país, onde tudo acontece e ainda poder contar com uma infinidade de serviços, inovações e atrativos culturais é um privilégio. Porém, a compra de imóveis em SP possui algumas particularidades que precisam ser consideradas, diferentemente de outros estados do Brasil.


Se você está pensando em garantir o seu imóvel em São Paulo, leia o nosso texto até o fim e saiba todos os detalhes referentes à compra de imóvel.


Financiamento dos imóveis em São Paulo


Você pesquisou, visitou e filtrou diversos apartamentos até, enfim, escolher o ideal para você. Agora, está na hora de decidir como será o processo de compra. Se você optar pelo financiamento, é preciso conhecer as especificações de cada tipo. Basicamente, a compra de imóveis em São Paulo é possível através dos sistemas abaixo:

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)


O SFH é o sistema que compõe a maior parcela dos financiamentos imobiliários no Brasil atualmente e possui variantes de acordo com o estado em que o imóvel está localizado. Em São Paulo, é necessário que o valor máximo de avaliação do imóvel seja de R$ 900.000,00


Sistema Financeiro Imobiliário (SFI)


O SFI financia imóveis com valores que estão além dos limites estabelecidos para financiamentos através do SFH. Ele é ideal para pessoas que pretendem adquirir um imóvel de alto padrão. As taxas de juros são variáveis de banco para banco e o prazo máximo para quitação do empréstimo é de 35 anos.

Programa Casa Verde e Amarela


O programa foi criado pelo Governo Federal em 2009 para possibilitar que mais brasileiros tenham acesso ao lar pagando prestações que são subsidiadas, o que as torna mais baixas do que em outras modalidades de financiamento. A exigência é que a família interessada possua renda máxima de até R$ 5.000,00. O prazo para que os beneficiados possam quitar a dívida é um pouco menor do que os demais tipos de financiamento: apenas 30 anos. Para verificar as condições dos imóveis em São Paulo.


Atente-se aos impostos cobrados nos imóveis em São Paulo


O sonho da casa própria também vem acompanhado de algumas taxas obrigatórias e é necessário reservar parte do orçamento destinado à compra do imóvel a elas. Cada imposto possui a sua finalidade e o seu pagamento correto é uma garantia de que o processo de venda do imóvel foi feito de forma legal, e, sobretudo, registrada em Cartório. Agora, vamos falar sobre os impostos que você precisa ter conhecimento para realizar a compra de imóveis em São Paulo.


Escritura


A escritura é um dos documentos principais para a compra de imóvel, pois ela valida os trâmites de compra e venda, além de prever que todas as partes envolvidas na negociação estão atuando de forma legal. A escritura é elaborada no cartório de notas na cidade onde o empreendimento está localizado e é a única forma de comprovar que você, de fato, tornou-se dono do imóvel.


Quanto custa em São Paulo?


O preço da escritura é definido por tabela de acordo com a faixa de valor do imóvel e varia em cada estado. Em São Paulo, por exemplo, a escritura de um imóvel de R$ 500 mil sai a R$ 3.587,42. Antes de realizar o pagamento, pesquise sobre as leis no mercado imobiliário que garantem desconto na escritura. Caso você esteja comprando o primeiro imóvel através do SFH no valor de até R$ 500 mil, você tem direito a um abatimento de 50% no valor do imposto.

ITBI – Imposto de Transmissão de Bens Imóveis


O ITBI é um velho conhecido das pessoas que procuram imóveis. Ele é um imposto regulamentado por legislação municipal e que deve ser pago sempre que acontece a compra de um imóvel. Assim como a escritura, a cobrança é feita pela prefeitura do município onde o bem está localizado. Além de oficializar a transição de venda e compra, o ITBI também funciona como uma garantia de que o novo morador terá acesso à luz, saneamento, coleta de lixo, etc.


Quanto custa em São Paulo?


Em São Paulo, a alíquota do ITBI é de 3% sobre o valor do imóvel. Se você comprar imóvel no valor de R$ 500 mil, o ITBI (3%) será de R$ 15 mil. É importante frisar que o ITBI é o imposto que mais pesa na hora de comprar um imóvel. Quanto mais caro o bem, maior o imposto. Reserve uma quantia para quitar o tributo com antecedência e evite sustos. No estado, não é permitido o parcelamento do imposto, ele deve ser pago em cota única. Em algumas cidades, o comprador pode contar sazonalmente com alíquotas reduzidas ou isenção da cobrança do ITBI. Em julho de 2019, por exemplo, a Prefeitura de São Bernardo do Campo, em São Paulo, reduziu o ITBI temporariamente em 1% com objetivo de aquecer o mercado imobiliário.


Registro do Imóvel


Após quitar o ITBI, o novo morador deve realizar o registro do imóvel em cartório. Ele garante que o comprador é a partir da assinatura, o dono do imóvel. Sem esse documento, o imóvel permanecerá no nome do vendedor. Diferentemente do ITBI, o valor do registro não é uma porcentagem, mas uma quantia fixa cobrada em faixas que variam de estado para estado.


Quanto custa em São Paulo?


Novamente, o valor do registro de imóveis é tabelado e varia de acordo com a região do empreendimento.



Verificar a valorização do bairro


Antes de optar pelo seu apartamento dos sonhos, é imprescindível prestar atenção no bairro em que ele está localizado para verificar o seu grau de valorização. Mas como fazer isso? Pesquise se na área há investimentos públicos e privados em infraestrutura, mobilidade urbana e serviços. Imóveis que estão em locais que contam com uma gama de serviços diversa possuem mais chances de valorizar no futuro.

Conheça os bairros de acordo com o seu orçamento


Escolher o bairro dos imóveis em São Paulo de acordo com o seu orçamento vai além de considerar apenas o preço do imóvel. Lembre-se que São Paulo é uma metrópole e a depender da região, o custo de vida pode variar muito e comprometer a renda de quem não considera esse ponto.


Compras do mês, serviços de beleza, escolas, universidades e o comércio no geral podem apresentar grande variação de um bairro para o outro. Logo, antes de escolher o apartamento, é importante verificar se viver em determinado bairro pode prejudicar a sua estabilidade financeira a médio ou longo prazo.


Compre com um profissional corretor de imóveis confiável


Investir em um imóvel é sem dúvidas um compromisso longo e deve ser feito com profissionais credenciados, com solidez e credibilidade no mercado. Antes de tomar a sua decisão, faça pesquisas, converse com as pessoas, visite fóruns e cheque as avaliações de cada empresa para verificar possíveis entraves que podem atrapalhar o processo de compra.


Conclusão


A compra de imóveis em São Paulo é muito atrativa, tendo em vista os benefícios que morar em uma metrópole oferece. Mais oportunidades de trabalho, estudo e espaços culturais, que são um chamariz que atraem pessoas do Brasil inteiro para a Terra da Garoa. Antes de tudo, é preciso decidir o tipo de financiamento que será utilizado para quitar a compra do apartamento. Pesquise com atenção todas as opções, verificando cada detalhe e por fim, escolha qual se adequa mais a sua situação — a curto, médio e longo prazo.


A pesquisa sobre o bairro também é de grande importância. Verifique se o local tem possibilidade de ser valorizado através de investimentos público ou privado. Atente-se também ao custo de vida no local escolhido. A disparidade entre as Zonas de São Paulo são muito grandes. O bairro escolhido deve comportar a sua condição financeira. Afinal, não é muito interessante viver em um bairro onde você não consiga manter o seu padrão de vida.


Os impostos como o ITBI, em São Paulo podem representar um valor considerável, logo, reserve uma quantia exclusiva para quitar os impostos. Por fim, conte com uma imobiliária de confiança para ajudar a realizar o sonho da casa própria.


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page